Mazé Mendes reúne vinte amplas telas em Matiz. O vernissage será no dia 17 na galeria Noris, onde o acervo fica até 3 de julho, seguindo depois para Belo Horizonte e Brasília. Também estará em lançamento o livro-catálogo de 82 páginas, com poema de José Oliva, crítica de Fernando Bini e fotos de Nego Miranda, Ricardo Almeida e Gogo das obras atuais e da mostra Impressões Caligráficas, realizada no MAC no ano 2000.

Professora da Faculdade de Artes do Paraná, Mazé Mendes vem expondo desde 1977, sendo que há três anos realizou individual na Galeria Hebraica, em São Paulo.

“A idéia do catálogo surgiu para documentar Impressões Caligráficas, mostra constituída por pinturas de grandes dimensões que eu não pude na época registrar, e assinalar a continuidade desse trabalho, que se dá em Matiz, conta a artista, satisfeita em poder também levar a mostra para outras cidades graças à Lei Municipal de Incentivo à Cultura. “Mesmo com a demora na avaliação e na busca de patrocínio, vale a pena apelar para a lei, pois nos dá a chance de levar nossa obra para fora do Estado e registrá-la em livro”, observa a artista, observando que irá expor, pela primeira vez, em Belo Horizonte e Brasília, porque houve interesse e receptividade das galerias.

Palimpsestos

Mazé Mendes, que gosta de dar título às suas exposições, escolheu Matiz porque “trabalho com a cor em seus diversos tons, ainda que eu goste muito de trabalhar com preto e branco, uma herança da gravura, do desenho puro, da linha. O preto na gravura é a sua mais forte expressão”.

A pintura de Mazé em Matiz vive dois momentos: a horizontalidade e a verticalidade, como se fossem “retidões incendiando…”, segundo os versos de José Oliva, criador das populares Caixinhas de Atitude.

Serviço

Vernissage, das 19h às 23h, desta quinta, dia 17, no Noris Espaço de Arte (Al. Princesa Isabel, 899, telefone 225-4963. noris@noristarte.com. Visitação até 3 de julho, de segunda a sexta das 13 às 19h e aos sábados das 10 às 13h.

Fonte: Tribuna Paraná

Post relacionados

A paisagem urbana de Mazé...

Até hoje, a pintora Mazé Mendes lembra com exatidão de um episódio da infância que a...

Recortes de uma cidade em...

“Mírame pronto, antes que en un descuido me vuelva otro.” O verso é do poeta...

Leave a Comments